Novas medidas de segurança nas clínicas dentárias

Com a reabertura de consultórios, novos procedimentos trarão segurança para pacientes e dentistas

Clínica da Dra. Verônica Yoshiura, em Toronto, preparada com as novas medidas de segurança.

José Francisco Schuster é colunista do Jornal de Toronto

Depois de três meses após o súbito fechamento em março devido à pandemia, a Dra. Verônica Yoshiura, uma das mais conhecidas dentistas brasileiras de Toronto, está reabrindo sua clínica. Sua atenção, paciência e sorriso continuam os mesmos, mas uma série de cuidados foram introduzidos para que os pacientes se sintam confiantes em regressar ao consultório. “Para manter a qualidade de tratamento em um ambiente seguro, tive que adaptar meu consultório de acordo com as recomendações do Royal College of Dental Surgeons of Ontario e do Chief Medical Officer of Health”, afirmou.

Entre as medidas tomadas estão um reforço dos protocolos de controle de infecções, para evitar uma disseminação do coronavírus, e uma checagem de todos os pacientes e até dos funcionários para sintomas de Covid-19 antes que cheguem e no local de contato. Além disso, será dado mais tempo entre pacientes, para limitar o número de pessoas circulando no consultório e dando tempo aos assistentes para desinfetarem as salas. Os pacientes telefonarão quando se aproximarem do consultório, e lhes será pedido que aguardem fora ou em seus carros até que sejam chamados. A chegada já deverá ser usando máscara, que só será removida após sentarem-se na cadeira de dentista. Antes disso, porém, deverão lavar as mãos. Álcool gel também está disponível em vários locais do consultório.

Clínica com proteções para isolamento de cada sala.

A Dra. Verônica e sua equipe usam agora equipamentos de proteção individual extras, incluindo face shields e uniformes laváveis ou descartáveis que serão trocados entre a visita de cada paciente. As salas de atendimento, que eram abertas, agora serão fechadas com portas temporárias plásticas para prevenir a disseminação de partículas no ar. Cada sala, além disso, possui um sistema de purificação de ar que elimina partículas durante e depois do procedimento. Para completar, cada sala é desinfetada e o ar é purificado por pelo menos 15 minutos até que o próximo paciente seja autorizado a entrar, enquanto que maçanetas, superfícies e balcões são limpos diversas vezes ao dia. “Está tudo bem explicado no meu website sobre o que estou fazendo, para trabalhar sem colocar os pacientes e o pessoal do consultório em risco”, diz ela.

Dra. Verônica Yoshiura.

Sobre José Francisco Schuster (40 artigos)
Com quase 40 anos de experiência como jornalista, Schuster atuou em grandes jornais, revistas, emissoras de rádio e TV no Brasil. Ao longo dos últimos 10 anos, tem produzido programas de rádio para a comunidade brasileira no Canadá, como o "Fala, Brasil" e o "Noites da CHIN - Brasil". Schuster agora comanda o programa "Fala Toronto", nos estúdios do Jornal de Toronto.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: