News

Do palanque ao púlpito


A relação entre religião e política tem sido cada vez mais estreita no Brasil.


Rodrigo Toniol é colunista do Jornal de Toronto

Em meados de junho ocorreu mais uma edição da Marcha para Jesus. Após 27 anos do surgimento do evento no Brasil, o número de participantes saltou exponencialmente na última década e não raramente leva às ruas milhões de pessoas. Certamente esses números são impressionantes e atestam o crescimento da população evangélica no país, e da ampliação de sua legitimidade no espaço público. Em 2019, contudo, a novidade não esteve no número de participantes, mas sim na presença inédita de um presidente em exercício no evento. Jair Bolsonaro foi à Marcha, subiu no carro de som e repetiu seu lema de campanha, a passagem da bíblia João 8:32, “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

A imprensa brasileira deu grande destaque ao fato, associando-o aos outros sinais que Bolsonaro deu aos evangélicos ao longo dos últimos anos, como quando se batizou no rio Jordão pelas mãos do ex-presidenciável, pastor Everaldo, ou quando celebrou sua vitória com uma oração conduzida pelo ex-senador e pastor Magno Malta. Embora certamente relevante para a história da Marcha para Jesus, a presença de um presidente não chega a ser surpreendente, se considerarmos o capital político que o evento oferece. Ao lado de Bolsonaro, por exemplo, não faltaram outros políticos: Bruno Covas, Major Olímpio, Marco Feliciano e João Dória também falaram para a multidão, cercados por pastores e autoridades religiosas no alto dos carros de som.

Essa cena é um bom exemplo de como a relação entre religião e política tem sido cada vez mais estreita no Brasil. O que não significa dizer que esse seja um fato novo e tampouco que seja característico de um único espectro político. A própria Marcha para Jesus foi tema de uma lei federal promulgada em 2009, pelo então presidente Luís Inácio Lula da Silva, que incluiu o evento no calendário oficial do país.

Marcha para Jesus. Foto: Paulo Rossi.

A lição sobre a importância da religião para a política foi aprendida por Fernando Henrique Cardoso muitos anos antes, em 1985, durante a disputa com Jânio Quadros pela prefeitura de São Paulo.

– Senador, o senhor acredita em Deus?

Com essa pergunta o apresentador Boris Casoy começou o segundo bloco do último debate televisivo daquele pleito.

FHC:  – É uma pergunta típica de quem quer levar uma questão que é íntima para o público, uma pergunta típica de quem quer simplesmente usar uma armadilha para saber a convicção pessoal do senador Fernando Henrique, que não está em jogo. Devo dizer ao senhor Boris Casoy que esse nosso povo é religioso. Eu respeito a religião do povo, as várias religiões do povo, automaticamente estou abrindo uma chance para a crença em Deus.

Boris Casoy: – A pergunta não foi respondida. Não se trata de armadilha, nem de convicção pessoal.

Político muito mais experiente que FHC na ocasião, Jânio Quadros, em sua última resposta, depois de dissertar sobre o sistema do transporte público na cidade, concluiu:

– Antes de terminar Boris, quero fazer um pedido ao povo de São Paulo: não votem em um ateu.

FHC perdeu aquela eleição. Desde então, poucos candidatos se arriscaram no ateísmo. O próprio FHC, quando disputou as eleições para presidência, em 1993, fez questão de aparecer em missas comungando. Certa vez fez um grande estardalhaço porque foi para a Bahia no dia da lavagem das escadarias do Bonfim. Em 2006, numa entrevista para a Playboy, declarou que assiste até missa pela TV e que tem um rosário na cabeceira de sua cama.

Se o crescimento da bancada evangélica nas últimas eleições mostrou o crescimento no número de políticos que vão do púlpito ao palanque, essas situações todas nos lembram que há pouca novidade nos políticos que vão do palanque para o púlpito.

Sobre Jornal de Toronto (407 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s