Conversa Fora 22 _ O som e o soul do síndico Tim Maia

Ilustração de Sam Weber para a capa do álbum "Nobody Can Live Forever: The Existential Soul of Tim Maia", produzido pela Luaka Bop.

Irreverente, polêmico, gente boa, porra loca… as música de Tim Maia são o que há de melhor no soul da música popular brasileira. Para aqueles que tiveram a sorte de assisti-lo cantar (quando ele aparecia), fica sua presença marcante, assim como toda sua discografia.

Esse episódio é uma homenagem ao lendário “síndico” Tim Maia, com algumas de suas ótimas histórias.

Você também pode acompanhar nossos podcasts pelo SpotifyApple Podcasts ou SoundCloud.

Músicas: “Azul da cor do mar” (1970), “Gostava tanto de você” (1973), “Ela partiu” (1976), “Sweet leaf / Ela partiu” (mix com Black Sabbath e Tim Maia), “Me dê motivo” (1983), “Um dia de domingo” (1985), e “Acenda o farol” (1978).

Agradecimento especial para Luaka Bop Records, que produziu o álbum “Nobody Can Live Forever: The Existential Soul of Tim Maia“, e cuja ilustração da capa foi gentilmente cedida para nosso programa.

Como prometido, o link para o livro “Vale Tudo: o som e a fúria de Tim Maia“, escrito por Nelson Motta; e abaixo o trailer do filme “Tim Maia”, dirigido por Mauro Lima.

E por último, o podcast “Vale Tudo” citado no programa.

Sobre Jornal de Toronto (641 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

3 comentários em Conversa Fora 22 _ O som e o soul do síndico Tim Maia

  1. Mais um podcast bem feito!

  2. Muito boa as canções do Timaia .adorooooo todas.

  3. EXCELENTE!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: