1 _ A descoberta do Canadá

Da série “Amanda Pro Canadá”

Foto: Rodrigo Fessel Sega.

Rodrigo Fessel Sega é sociólogo pela Unicamp

Da série “Amanda Pro Canadá

Amanda nasceu e sempre morou no interior de São Paulo, a poucas horas da capital. Apesar de morarem na mesma cidade, ela conheceu seu futuro namorado em Campinas, no final de 2001, ao prestar o vestibular para a PUC (Pontifícia Universidade Católica). Ambos tinham acabado de terminar o colegial e almejavam cursar comércio exterior; nenhum dos dois foi aprovado. No ano seguinte, Amanda fez um intercâmbio de seis meses nos Estados Unidos e ele achou que não iriam voltar a se encontrar. Um mês depois de sua volta, no entanto, eles reataram o namoro. Ao passar de um ano, em meados de 2003, decidiram abrir juntos uma loja de roupas infantis.

Nessa época, seu namorado cursava graduação de Sistemas de Informação e viajava semanalmente a São Paulo para comprar o estoque da loja. Aos 21 anos, ela conciliava a pequena “Butique para Bebês” com o curso de Administração na cidade vizinha. Quando a loja completou três anos e meio, o casal decidiu passar o ponto. Justificaram que a crise financeira havia chegado ao Brasil e que fazia mais de um ano que a loja não dava lucro. O namorado de Amanda já estava no final de sua graduação, quando foi contratado em São Caetano como estagiário em uma empresa de informática. Ela conseguiu se formar e arranjou um emprego em uma franquia da famosa cadeia de cafeteria norte-americana Starbucks, recém-aberta em um shopping da capital paulista.

Quatro anos depois, compraram passagens para Portugal. Amanda queria visitar uma amiga que já havia morado em algumas cidades do país, mas que se encontrava morando em Lisboa naquele momento. Entretanto, o casal tinha, também, outra intenção: tentar se mudar para o país com o dinheiro que haviam economizado para o casamento. Ficaram um mês dividindo os cômodos do pequeno sobrado com essa amiga e seu marido, os quais haviam acabado de voltar de um intercâmbio em Toronto. Foi a primeira vez que Amanda e o noivo ouviram falar dos programas de imigração do governo canadense. Aos 27 anos, voltaram ao Brasil, animados com a possibilidade de morarem na América do Norte. Achou na internet uma casinha bem aconchegante para alugar na GTA e pensou que Toronto era perto de Nova Iorque. Nunca tinham visto neve fora dos filmes, e achavam que seria uma experiência muito gratificante. Naquele momento, Amanda sentiu que seu futuro, de fato, não era no Brasil.

Sobre Jornal de Toronto (717 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: