Junho e o dilema de Helena

A tensão entre um futuro garantido ou outro bem mais incerto, mas muito mais prazeroso

"Helena de Tróia", escultura de mármore feita pelo italiano Antonio Canova, por volta de 1812.

Pai Elton é astrólogo

Reza a lenda que Helena se tornou rainha de umas mais ricas cidades da Grécia, justamente por ter se casado com o rei Menelau. Porém, o enlace não havido sido por amor. Daí, quando Páris surgiu em sua vida, esta questão prontamente se resolveu para Helena, ao totalmente desarrumar todo o resto. O que fazer então? Fugir com o troiano bonitão e correr o risco de começar uma guerra; ou deixar simplesmente o grande amor escapar pela janela e, assim, continuar com a vidinha de sempre?

Junho, na verdade, apresenta alguns desafios que me fazem lembrar muito da famosa história grega. Na primeira metade do mês, Marte, em Câncer, se opõe a Plutão, ainda em Capricórnio. Isto marca a necessidade de priorizar as necessidades emocionais, ao, simultaneamente, entrar em choque com estruturas pré-estabelecidas ou com pessoas mais velhas. Pode também significar uma tendência em se optar pelas raízes, numa tensão clara com quaisquer objetivos profissionais.

No meio tempo, um eclipse em Gêmeos acontece mais precisamente no dia 10 de Junho. Ele cria, ao meu ver, a urgência em se informar, ir bem na escola, se comunicar com irmãos e/ou vizinhos. Estas questões, na verdade, acabam sendo dificultadas por uma quadratura de Netuno em Peixes. Concretamente, esta quadratura pode provocar muita insegurança com uma situação, em que tudo pode ir mesmo por água abaixo.

Exatamente em meados de Junho, acontece, mais uma vez, uma quadratura exata entre Saturno em Aquário e Urano em Touro. Ela mostra basicamente a tensão entre se optar por um futuro garantido, ainda que provavelmente sem muita satisfação, ou por um outro bem mais incerto, mas possivelmente bem mais prazeroso no final.

Vênus, também em Câncer, ainda faz uma oposição ao mesmo Plutão em Capricórnio, já citado aqui, nos últimos dez dias do mês. Eita! Isto, para mim, sinaliza simplesmente que existe uma escolha clara entre o amor com aconchego, de um lado, e da ambição com responsabilidade do outro.

Todos nós já temos conhecimento da escolha que Helena de Troia faz. Agora basta saber como a sua própria história acaba… Cabe, portanto, a você escrevê-la neste mês. Muito axé de Pai Elton nesta sua aventura mensal!

Pai Elton é um astrólogo que atende em Toronto e que conta com mais de 20 anos de estudos e prática na área. Para maiores informações sobre consultas, visite Pai Elton Astrology no Facebook.

Sobre Jornal de Toronto (718 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: