Volta às aulas e o Covid-19: Orientações para os pais

Chegou o esperado dia de voltar às aulas. Um misto de alegria e preocupação, alívio e desespero

Gia Freitas é médica

Após seis meses de escolas fechadas em Ontário, chegou o esperado dia de voltar às aulas. Um misto de alegria e preocupação, alívio e desespero. Ao mesmo tempo que os pais se sentem cansados e sobrecarregados com a função full-time, vem a preocupação sobre o quanto as crianças estarão expostas ao vírus a partir de agora. A discussão e a escolha pelas aulas presenciais ou online já foram feitas. As recomendações de reabertura das escolas já foram publicadas pelo corpo técnico do SickKids e o Governo já determinou as suas regras. E o que nós, pais, podemos fazer para colaborar com a saúde e o bem-estar dos nossos filhos?

Triagem de infecção

Não enviar a criança para a escola se ela estiver apresentando qualquer sintoma, mesmo que não seja respiratório, antes de ser avaliada por um médico. Geralmente os pais reclamam que quando levam as crianças ao pediatra, tudo é diagnosticado como “virose”. Então, o Covid-19 também é uma virose e pode se manifestar das mais variadas formas, principalmente em crianças. Pode ser uma febre, tosse, mal-estar, mas também pode ser vômito ou diarreia. E, sem a avaliação de um profissional, os pais não tem como avaliar se foi um alimento estragado, se é um resfriado de outono ou se é o Covid-19 que está causando o adoecimento. Além do mais, a criança adoecida por qualquer outra razão fica mais suscetível a ser infectada por outros agentes e a desenvolver formas graves.

Higiene das mãos

Ensinar as crianças a forma correta de higienizar as mãos, seja com água e sabão ou com álcool em gel, é crucial para que ela desempenhe esse papel. Usar de artifícios lúdicos, adequados para a idade, são de extremo valor. Estimular com leveza e responsabilidade. A lavagem das mãos deve ser realizada em espaços regulares de tempo, e reforçada antes e depois das refeições e de usar o banheiro. Também deve ser orientada a não ficar tocando o rosto e o cabelo (eu acrescentaria que as crianças com cabelos grandes devem ir com ele preso para evitar o toque ao cair no rosto). Ensinar a etiqueta respiratória de tossir e espirrar direcionando para o ombro também é apropriado. E, apesar das escolas estarem se preparando para providenciar desinfetante para as mãos, é interessante que a criança também tenha pelo menos um frasco pequeno com ela, para facilitar o acesso.

Uso de máscaras

O Governo já se pronunciou sobre a obrigatoriedade a partir do Grade 4. Para as idades mais tenras, será apenas estimulado. Nesse aspecto, temos que ensinar que a máscara é tirada e colocada pegando apenas nas tiras que a fixam atrás das orelhas. Não se deve tocar na parte que cobre o rosto porque levamos os germes que podem estar nas nossas mãos ou tocar em germes que estejam no tecido. A máscara também deve ser trocada periodicamente, pois ela perde a eficiência e pode desencadear outros problemas (como o aparecimento de infecções fúngicas) se ficar úmida em contato com a pele. Recomendo que a criança tenha um saquinho para máscaras limpas e outro para colocar as usadas bem identificados para evitar confusão. E que ela substitua as máscaras sempre após as refeições. Assim, ela tira a que está usando para comer, guarda no saquinho de usadas, e depois pega uma limpinha para usar. Essa medida ainda assegura que a criança não deixe a máscara solta em qualquer superfície contaminada (inclusive por outros microrganismos) enquanto come, pra depois levar ao rosto. 

Distanciamento social

“Sem abraço, sem beijinho, sem aperto de mão”. Reforçar sempre para as crianças que, mesmo sendo seu melhor amigo, não é o momento para essas demonstrações de afeto. Também é importante orientar que em momento de pandemia não é para compartilhar objetos pessoais e, principalmente, comida. E ela não está sendo egoísta, apenas está fazendo sua parte para evitar que o vírus se espalhe.

Seguindo essas orientações estaremos protegendo nossos filhos e evitando que a infecção se espalhe e motive um novo fechamento das escolas.

Sobre Jornal de Toronto (633 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: