Procura-se um emprego em Toronto

Os pré-requisitos básicos são…

Ilustração de Fabio Ludesi.

Branca Sobreira é escritora e jornalista

Procura-se um emprego em Toronto. Os pré-requisitos básicos são: experiência de mais de cinco anos no mercado canadense, saber utilizar todos os softwares possíveis e plataformas online imaginárias (inclusive as que ainda vão ser lançadas). Enviar mil e-mails em poucos minutos. Falar fluentemente inglês, espanhol, português, alemão e arranhar um latim. Saber matemática sem calculadora (eu sou de Humanas). Entender de química e física (??). Escrever como quem ganhou o Pulitzer e ter a parcimônia um Nobel da paz. Encarar o escrutínio e sabatina alheios com um belo sorriso no rosto. Concorrência: 300 para 1. Dica importante: não aparentar desesperado durante a entrevista (leva um lencinho pra limpar o suor da testa quando perguntarem do seu background).

Ilustração de Fabio Ludesi.

Quando se está (re)começando em outro lugar é necessário largar todo o ego no país de origem. É começar aos poucos, engatinhando, se aprimorando a cada experiência aparentemente irrelevante. Até chegar a bendita hora da estrela que tanto almejamos é necessário se desfazer de uma vida passada, fazer girar a roda do destino e das vontades e se jogar no que for. Nem sempre as coisas vão fazer sentido. Nem tudo vai fluir como gostaríamos ou esperávamos e, olha, cá entre nós, tudo bem. Tudo bem chorar, espernear, ter mau humor, se sentir perdido. Tudo bem. Com senso de humor vamos levando as catástrofes diárias. Como disse minha terapeuta (provavelmente parafraseando alguém): “o senso de humor é o que nos diferencia dos animais”. Tem uma torcida não-oficial vibrando a cada drible que você dá no medo. Toda vez que você vence a inércia a galera vai ao delírio. E quando quase dá certo, mas bate na trave, o estádio todo faz “uuuh”. O jogador fica inseguro, abatido, mas a torcida continua firme e forte e um dia esse gol sai. Não pode é ficar caindo com qualquer passe. Rome wasn’t build in a day, right? Respira, inspira, ri, gargalha, grita. Continua mandando os currículos no Indeed, mas lembra da Monja Cohen falando “sejamos todos Budas”. Internaliza a mensagem. Medita. Se encontra. Enquanto der, enquanto for, dentro da nossa alma, procura-se.

Sobre Jornal de Toronto (615 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

29 comentários em Procura-se um emprego em Toronto

  1. Esse texto da jornalista Branca Sobreira é muito verdadeiro, escrito com uma Veneza indescritível

  2. Neuma Sobreira de Oliveira // 2 de agosto de 2020 às 11:24 pm // Responder

    Excelente descrição!!!

  3. Que texto!

  4. Palavras muito bem ditas !!! Parabéns pelo texto .

  5. Gostei muitíssimo texto… da descrição. O assunto é interessante e as palavras estão tão bem colocadas .. 👏

  6. Hipácia Barbosa Sobreira // 6 de agosto de 2020 às 5:17 am // Responder

    Amei mais uma vez. Parabéns, Branca!

  7. Maravilhoso, incrível

  8. Nicholas Nascimento Costa // 6 de agosto de 2020 às 12:00 pm // Responder

    Adorei

  9. Muito talento e competência! Muito orgulho desta conterrânea

  10. Excelente!! 👏🏼👏🏼👏🏼

  11. Mercia Albuquerque // 6 de agosto de 2020 às 12:10 pm // Responder

    Parabéns pela qualidade do texto. Firme , preciso e bastante esclarecedor

  12. Texto espetacular!!!!! Mostra a verdadeira realidade que as pessoas enfrentam para conseguir o primeiro emprego.

  13. Muito bem escrito !! Parabéns Branca !

  14. Belo texto. Don’t ever give up !

  15. Teodoro Silva Santos // 6 de agosto de 2020 às 12:35 pm // Responder

    É excelente o texto escrito pela Jornalista Branca Sobreira, contendo informações de fatos reais, com uma linguagem clara e bastante compreensível que atrai e envolve o leitor.
    Teodoro Silva Santos
    Desembargador Corregedor do Tribunal de Justiça do Ceará
    Professor do Curso de Direito da Unifor

  16. A luta é assim sempre, mas após a conquista e expondo a competência as coisas se acalmam. O texto reflete claramente, com a dor e ansiedade intríseca a luta pelo dia a dia. Plageando Arnold Schuasenegger, espero ter escrito certo….No pain, no gain…..God bless us. Eduardo Muniz

  17. Amei o texto, muito, parabéns Branca

  18. Ana Célia Sousa Alves // 6 de agosto de 2020 às 1:07 pm // Responder

    Texto excelente , como sempre você é excelente no que faz. Parabéns

  19. Rosangela Albuquerque // 6 de agosto de 2020 às 1:12 pm // Responder

    Um texto bem humorado sobre uma realidade muito dura e por vezes ficcionada, no sonho de consumo. Excelente !

  20. Neuma Sobreira de Oliveira // 6 de agosto de 2020 às 1:18 pm // Responder

    Esse texto de Branca Sobreira relata a real situação atual na luta por um emprego para muitos altamente capacitados!!!

  21. Sensacional o texto, claro e atual…Parabéns.

  22. Sempre boas surpresas, quando recebo convite para ler Branca, pérolas literárias !!!

  23. Muito bom!

  24. Antônio Osmídio // 6 de agosto de 2020 às 4:10 pm // Responder

    A aspereza do tema não consegue esconder a sutileza poética da jornalista Branca Sobreira. Impressiona sua capacidade de abordar um assunto tão complexo, de forma objetiva e ao mesmo tempo profunda. E o melhor, sempre com sua veia poética.

  25. Maria Carolina Pontes // 7 de agosto de 2020 às 9:19 am // Responder

    Excelente!!

  26. SORELE FACUNDO DA SILVA // 7 de agosto de 2020 às 9:54 am // Responder

    Excelente texto. Admiro sempre o seu trabalho. Muito bom mesmo.

  27. Essa sensação de agonia e ansiedade é comum a todos nós que procuramos emprego. Particularmente maior quando o fazemos fora do nosso círculo de amigos e familiares, e mais ainda quando é em outro país. Parabéns por transmitir tão bem esses sentimentos. Aguenta firme que tudo dá certo no final. A sorte também é construída.

  28. O texto é muito verdadeiro. Foi escrito com a alma e o coração. Parabéns, Branca.

  29. Gostei

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: