News

Orgulho ferido


Uma reflexão sobre a questão LGBTQ atual.

Moeda em homenagem ao 50º aniversário da descriminalização do homossexualismo no Canadá.

Hewton Tavares é pesquisador na área de educação

[Gente XYZ]

Tenho que primeiro confessar aqui que esta aparente obsessão com a palavra “orgulho”, dentro do movimento LGBTQ, sempre me causou algum incômodo. Por muito tempo, procurei racionalizar este sentimento por condenar a ligação entre orgulho e ego. Ironicamente, eu só pude realmente compreender inteiramente a importância do recorrente uso desta palavra mais recentemente. O motivo é simples. Nós, LGBTQ brasileiros, estamos com o nosso orgulho ferido. A nossa comunidade está sangrando em função da atual atmosfera de intolerância e desrespeito que tomou conta do Brasil.

Mais do que nunca, a nossa cidadania está ameaçada. Se já não bastasse apenas o fato do Brasil ser um dos países mais violentos do mundo contra o seus cidadãos LGBTQ, agora os homofóbicos de plantão querem abertamente nos curar, nos achincalhar e, de uma forma velada ou não, tentar cercear os nossos direitos. No geral, também nos sentimos traídos muitas vezes por termos amigos e parentes próximos que decidiram claramente nos virar as costas e eleger um presidente que tem execrado, perseguido e tripudiado sobre a nossa existência desde sempre.

O Canadá, ao contrário, é visto como um paraíso para nós LGBTQ brasileiros, vivendo, desejando vir ou permanecer aqui. O país é retratado pela mídia como um modelo a ser seguido, por ações tais como a criação de uma moeda em comemoração pelos 50 anos da descriminalização do homossexualismo, ou pela assídua participação do primeiro ministro nas paradas de orgulho gay ano após ano. Na verdade, estas iniciativas ainda estão longe de serem garantias reais de cidadania pra nós, particularmente em função do volátil momento político atual. De qualquer maneira, elas representam símbolos importantes quando se vem de um país onde estas meras demonstrações de respeito são simplesmente inimagináveis.

Por isto, e mais do que nunca, hoje eu me sinto muito orgulhoso em usar a expressão “orgulho LGBTQ ou gay”. Também desejo a você, LGBTQ ou aliado(a), um feliz mês do orgulho gay, principalmente se você luta, assim como eu, para que sempre tenhamos muito orgulho desta expressão, onde quer que estejamos.

Sobre Jornal de Toronto (407 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s