News

Como foi o debate para o Conselho de Cidadania de Ontário


Evento foi a oportunidade para as duas chapas apresentarem suas propostas.

Da esquerda para a direita, Daniel Paz, Eron de Souza, Ademar Seabra, Camila Valente, Leonardo Cosenza, Arnon Melo e Lina Melo.

No dia 6 de março, no final da tarde, ocorreu o debate entre as duas chapas que concorrem à eleição do Conselho de Cidadania de Ontário (ConCid). O evento foi na sala principal do Consulado-Geral do Brasil em Toronto e estiveram presentes os integrantes de cada chapa, funcionários do Consulado e a imprensa brasileira. Todo o evento foi transmitido ao vivo pelo Consulado, e amplamente acompanhado pela comunidade, através das redes sociais (assista abaixo o vídeo completo).

Durante 1 hora e meia, as chapas explicaram suas propostas, com um contínuo e produtivo “bate-e-volta” entre cada grupo, em que a contra-argumentação prevaleceu, mas sempre num tom respeitoso.

Os representantes da Chapa 2, Daniel Paz e Eron de Souza, foram bastante propositivos e, mesmo quando criticaram aspectos que não concordavam sobre a condução de projetos da Chapa 1, tiveram o cuidado de ouvir as explicações e esclarecimentos da chapa opositora. A Chapa 1, representada na mesa por Camila Valente, Lina Melo, Leonardo Cosenza e Arnon Melo, focou nas realizações que o ConCid tem feito nesses últimos dois anos, nas propostas para a próxima gestão, e também foi muito crítica sobre alguns dos serviços propostos pela Chapa 2  – como preenchimento de documentos para imigrantes e ajuda direta a brasileiros indocumentados – que não podem, pela lei canadense, ser atribuições do Conselho.

Outro assunto abordado foi a saída da então presidente da Chapa 2, Suely Anunciação. Logo pela manhã, veio a público que Suely teve sua candidatura impugnada, por conta de uma regra do Manual do Serviço Consular e Jurídico do Ministério das Relações Exteriores, que determina que apenas após o período de afastamento de 2 anos ex-integrantes do Conselho poderão apresentar novamente sua candidatura. Suely integrou o ConCid no início da atual gestão, mas renunciou à sua função em 23 de abril de 2017. Desta forma, Suely Anunciação é inelegível, teve sua candidatura cancelada, e não poderá mais participar ativamente das ações da Chapa 2. Questionado pela Chapa 2, o Ministro Ademar Seabra explicou que essa não foi uma decisão de caráter pessoal, mas simplesmente de impedimento administrativo.

De qualquer maneira, a notícia veio como uma surpresa à comunidade brasileira, especialmente para a Chapa 2. Há dúvidas se a chapa terá condições reais de atuação sem sua líder, considerando que os principais pontos da plataforma da chapa foram propostos por Suely. No entanto, a saída dela também é vista como uma possibilidade de renovação no grupo. A saída de Suely é uma oportunidade para o chapa passar a ter uma condução menos combativa e menos agressiva no processo eleitoral. Além disso, Chapa 2 deixará de ser a cara de uma pessoa só e passará a ser a vontade de todo o grupo. O próprio Daniel Paz, ao ser perguntado sobre o assunto no debate, disse que, ao contrário do que muita gente vem dizendo, “a Chapa 2 não é a Chapa Suely”.

O debate foi uma oportunidade para ambas as chapas discutirem suas propostas, trocar ideias e fortalecer seu compromisso com a comunidade brasileira em Ontário. O Conselho de Cidadania foi criado a apenas dois anos e ter um debate com a candidatura de duas chapas, segundo Ademar Seabra, “é um sinal do amadurecimento da nossa comunidade”.

As eleições estão marcadas para acontecer nos dias 16 e 17 de março, do meio-dia às 5pm, no Wallace Emerson Community Centre (1260 Dufferin St., Toronto). Concorrem ao Conselho a Chapa 1 e a Chapa 2, e todos os brasileiros em Ontário poderão votar, bastando para isso levar um documento brasileiro de identificação (com foto) e um comprovante de residência.

Assista ao vídeo do debate na íntegra (Obs.: apenas os primeiros 3 minutos estão com a imagem virada):

Sobre Alexandre Dias Ramos (15 artigos)
Alexandre é editor-chefe do Jornal de Toronto, mestre em Sociologia da Cultura pela FE-USP, doutor em História, Teoria e Crítica pela UFRGS, e membro-pesquisador da Universidade de São Paulo. É editor há 20 anos e mora em Toronto, Canadá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s