News

Quando a vida começa MESMO


Luiza Sobral é colunista do Jornal de Toronto

O ano começou para todos em janeiro, mas a minha vida nova começa mesmo agora, em fevereiro: vou virar mãe!

Engraçado, eu arrastei a decisão de engravidar porque achava que ainda tinha muitas aventuras para viver, quando na verdade não há maior peripécia do que gerar uma vida. E olha que eu esperei bem; foram 33 anos bem vividos, bem viajados, e que até incluiu mudar para um novo país. Inclusive mudar para o Canadá foi uma decisão e tanto, uma ousadia que não achei que fosse ser superada. Agora, há poucos dias de nascer minha filha, eu vejo que minha vida está prestes a mudar de verdade.

E olha que eu nunca fui daquelas que dizem “sempre quis” ou “nasci para” ser mãe. Não! Inclusive me perguntei várias vezes, antes de embarcar nessa jornada, se realmente era isso que eu queria. Um bebê dependente de mim? Uma criança chorando, fazendo manha e tirando minha paz? Não! Sempre valorizei minha liberdade. Até agora me pergunto WHY, em nome de Deus, eu estou jogando esse problema na minha vida que sempre foi tão perfeitinha? Talvez eu seja muito egoísta para ser mãe.

Mas a natureza tem um jeitinho de se fazer entender. Passados oito meses de gravidez, alguma coisa aconteceu dentro de mim. Aliás, várias transformações físicas aconteceram no meu organismo – quase 20kg a mais, o peito cresceu e caiu, minha pele tem um glow (dizem), e mais outras várias que é melhor não publicar – mas alguma coisa aconteceu também no meu coração. De repente, eu já estou apaixonada por esse serzinho que está dentro de mim. Ela mexe e eu sinto; se ela não mexe, eu me preocupo. Fotos de ultrassom parecem selfie de alienígena, mas eu me derreto e acho ela linda. Meu marido conversa com a minha barriga e eu adoro. Gente, essa sou eu? O que está acontecendo comigo?

Como explicar? Talvez tenha sido o processo que passei. Engravidar não foi tão fácil; mês após mês fiz testes de gravidez e ovulação, e a ansiedade por um ano aumentou minha expectativa e minha vontade de conseguir. Aí veio o tão esperado resultado: a segunda risca apareceu. Eu acho que estou ligeiramente grávida! Mas calma, não conta para ninguém ainda, pois o risco de um aborto natural nos primeiros meses de gestação é grande. Começa o processo de roer unha. Avisei minha médica de família, que me indicou uma obstetra, que por sua vez demorou 2 meses para me atender pela primeira vez. No Canadá, a vida é assim. O sistema público de saúde é ótimo, mas tudo segue na ordem deles, não adianta se descabelar. Mesmo assim, entrei em parafuso. E continuou assim até agora: cada visita, cada teste, cada ultrassom, cada coisinha que aparece – e olha que tem muita coisa que acontece na gravidez – é um motivo de desassossego. Será que ela vai nascer bem? Será que eu errei em ter comido aquele queijo brie?

Dizem que quando nasce um bebê, também nasce uma mãe. E eu aos poucos estou me transformando em uma, cheia de amor e preocupação.

Afinal, dentro de mim, uma vida nova se inicia. Ou duas: a minha e a dela.

Um brinde ao ano novo à vida nova!

Sobre Luiza Sobral (46 artigos)
Luiza é paulista de nascença, baiana de coração, e adoraria morar no Rio. Viajando o mundo em 2008, acabou conhecendo seu marido no Canadá. Está em Toronto desde 2011, onde se certificou como jornalista. Ama escrever, principalmente sobre viagens e outras maravilhas da vida.

6 comentários em Quando a vida começa MESMO

  1. Então Filha. Ser pai é mais ou menos como ser mãe. Agora eu posso te explicar o que amor incondicional.

    Curtir

  2. Lindo texto Luiza, mostra o amadurecimento de ser mãe , parabéns as duas bjs
    Sonia Martini

    Curtir

  3. What a great read, thank you for opening your self up to the world. Congratulations Luiza!!! this long-awaited child is finally here and a new chapter of life has started. You’re going to be a wonderful mother, you got this!

    Curtir

  4. Dona Abigail iria adorar ler esse seu texto,muito lindo,parabens

    Curtir

  5. Que lindo, eu também graças ao meu Deus tenho uma linda princesa Marina.
    Luiza não te conheço pessoalmente mas sua mãe me falava de vcs. E quando eu a foto de vcs falei pra sua mãe,”imagina como será os filhos deles” se sua filha já e linda terá um filho lindo. E família linda. Deus te abençoe e te dê uma excelente hora.🤗😍😘

    Curtir

  6. Lucila liarte gasparini // 21 de fevereiro de 2019 às 6:43 pm // Responder

    Amei seu texto Luiza,
    Muito bom saber de vc. Que Nossa Senhora do Bom Parto proteja e abençoe você e sua linda filhinha 🙏
    Meu abraço carinhoso. Lucila Liarte

    Curtir

Deixe uma resposta para Benilde fang Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s