News

Projeto Truco vai checar falas de candidatos ao governo de sete estados


Além de equipes locais em São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco, Ceará e Pará, projeto de fact-checking também vai verificar falas dos presidenciáveis.

O candidato à presidência Jair Bolsonaro, que costuma utilizar dados falsos em seus discursos. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom_Agência Brasil.

[Agência Pública]

O Truco, projeto de checagem da Agência Pública, está se preparando para cobrir as eleições de 2018 em sete estados, além da corrida presidencial. A Pública vai checar os candidatos ao governo de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco, Ceará e Pará, além dos candidatos à presidência.

As equipes que farão a cobertura nos estados de São Paulo e Minas Gerais serão coordenadas por repórteres da própria Agência Pública. No Ceará, a cobertura será feita por uma equipe comandada pela jornalista Thays Lavor. No Rio Grande do Sul, a Pública terá como parceiro o Filtro, organização local de fact-checking. Em Pernambuco e no Pará, as checagens serão produzidas pela Marco Zero Conteúdo e Outros 400, respectivamente. No Paraná, a cobertura será feita pelo Livre.jor.

As checagens dos presidenciáveis serão feitas pela redação da Agência Pública, em São Paulo, que será também a sede da coordenação geral do projeto. Ao todo, a cobertura vai contar com 30 pessoas checando falas de políticos e boatos.

As checagens dos candidatos a governador e presidente serão publicadas a partir do dia 13 de agosto no site da Agência Pública. O Truco também passa a ter redes sociais próprias no Facebook e no Twitter.

Desde 2017 o Truco é certificado pela International Fact Checking Network, rede organizada pelo Instituto Poynter, dos Estados Unidos, que reúne os principais sites de fact-checking do mundo. O projeto é apartidário e transparente.

Como funciona?

Para produzir as checagens, o primeiro passo da equipe é selecionar uma frase que possa ser verificada. Para isso, é preciso que contenha um dado, faça referência a leis, permissões, proibições, situações verificáveis ou traga afirmações categóricas. Dentre as declarações que podem ser analisadas, são escolhidas aquelas que têm relevância para o debate público. O Truco faz um rodízio entre as personalidades e autoridades verificadas, para manter o equilíbrio da cobertura e garantir que todos sejam fiscalizados.

Em todas as checagens, a equipe entra em contato com o autor da frase e pede para que forneça a fonte da informação. Paralelamente, são procuradas outras fontes, oficiais ou não, e especialistas. A apuração é comparada com os dados fornecidos e, com isso, a informação é classificada. Um selo que mostra o resultado da checagem é atribuído à afirmação. Por fim, o Truco volta a entrar em contato com o autor da frase e dá uma última chance para que se explique, diante da conclusão.

Sobre Jornal de Toronto (240 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s