News

Um viva ao vinho!


É possível encontrar na LCBO e SAQ vinhos na faixa de $15 a $30 de altíssima qualidade, com ótimo custo-benefício.

Foto: Engin Akyurt.

Marcio Petroni é enófilo

Vinho: como definir este companheiro ideal, esse mágico elixir de vitalidade e apaziguamento que tem estado presente em minhas lembranças desde a infância – protagonizando o memorável sagu e a refrescante sangria (vinho, açúcar e água)? Posteriormente, este amigo não tardaria em se impor como um colaborador do bem-estar e amplificador do prazer das reuniões de amigos, familiares e também como vitalizador das refeições diárias.

Tenho convivido com o mercado canadense de vinhos desde 2014, na condição de consumidor, e posso dizer que é possível encontrar na LCBO e SAQ vinhos na faixa de $15 a $30 dólares de altíssima qualidade, com ótimo custo-benefício. Ótimos exemplares canadenses, americanos (Zinfandel, Cabernet Sauvignon e Chardonnay), neozelandeses (Pinot Noir e Sauvignon Blanc), australianos (Shiraz e Cabernet Sauvignon), sul africanos (Pinotage e Cabernet Sauvignon), chilenos (Cabernet Sauvignon e Carménère), argentinos (Malbec e Cabernet Sauvignon), franceses, italianos, espanhóis e portugueses, entre outros; que fazem parte do firmamento luminoso das opções.

Dedico uma atenção especial aos generosos e deliciosamente inigualáveis ice wines canadenses, e recomendo-os.

O vinho pode ser uma “celebridade” extremamente sofisticada e complexa, feito com uma demanda de acuidades e custos bastante significativos; porém, o ato de degustá-lo, sem desprezar toda a cultura envolvida e mesmo as especificidades sensoriais, pode ser um ato simples de ingestão de um dos melhores alimentos e agentes vitamínicos da história – e ter em mente que estamos bebendo meses, anos ou mesmo décadas de histórico geográfico engarrafado pode ser bem instigante.

Cada vinho tem sua alma própria que, ao ser liberada, continuará sua trajetória expansiva em nossos afetos e vitalidade, despertando sentimentos e qualidades muitas vezes inusitados.

E com grande alegria, menciono: viva o vinho em nossas vidas!

Saúde!

Dica de tintos

Porcupine Ridge (Syrah) – Austrália

Ravenswood (Zinfandel Vieilles Vignes) – E.U.A.

Rodney Strong State (Pinot Noir) – E.U.A.

Aquinas (Pinot Noir) – E.U.A.

Pepper Wood Grove (Zinfandel) – E.U.A.

Marquês de Riscal Reserva (Rioja) – Espanha

Campofiorin Ripasso (Masi – Corvina, Rondinella e Molinara) – Itália

Went – Sothern Hills (Cabernet Sauvignon) – E.U.A.

Jester Mitolo (Shiraz) – Austrália

Carmen Gran Reserva (Cabernet Sauvignon) – Chile

Nederburg (Pinotage) – África do Sul

Kim Crawford (Pinot Noir) – Nova Zelândia

Esporão Reserva (Alicante Bouschet, Aragonez, Trincadeira e Cabernet Sauvignon) – Portugal

Tinto da Ânfora (Bacalhoa – Aragonês, Trincadeira, Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon) – Portugal

Sobre Jornal de Toronto (191 artigos)
O Jornal de Toronto nasce com o intuito de trazer boa notícia e informação, com a qualidade que a comunidade merece. Escreva para a gente, compartilhe suas ideias, anuncie seu negócio; faça do Jornal de Toronto o seu espaço, para que todos nós cresçamos juntos e em benefício de todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s