News

… Está chegando mesmo?


Como saber se um evento brasileiro, marcado para o meio-dia, começará… ao meio-dia?

Foto: Alexandra Stockmar.

Emma Sheppard é colunista do Jornal de Toronto

Lembro-me claramente dos meus primeiros dias trabalhando numa escola de idiomas no Brasil. A cada momento uma nova lição, e mais um choque cultural – deixar os seus colegas te abraçar, deixar os seus alunos te chamar de “tia”, deixar as pessoas perguntarem qualquer coisa da sua vida… E uma coisa que ainda guardo na memória: o momento em que o “sinal” tocava para chamar os professores para subir para as salas. Eu, a gringa mais nervosa do mundo, subia cinco minutos antes do sinal, quase pulando quando finalmente chegava a hora. E os colegas? Lentamente arrumando livros, terminando conversas, ninguém correndo, ninguém nervoso.

E isso não é um julgamento, é um exemplo de um dos maiores desafios do processo de se acostumar com o novo país – como se adaptar a um novo ritmo, a novos padrões. Para me inserir no jeito brasileiro, eu tive que aprender a me acalmar um pouco – andar com menos pressa, não pedir desculpas por um atraso… E tive que aprender uma nova definição de uma frase muita usada: “Estou chegando”. Na minha vida, estar chegando é estar a cinco passos do destino, geralmente correndo, geralmente “atrasada” (3 minutos antes do horário marcado). Mas o “estou chegando” do brasileiro era uma mensagem mandada antes mesmo dele ter saído de casa, quando ainda nem tinha terminado de se arrumar!

Quando voltei ao Canadá, voltei para o “I’ll be right there”, faltando 5 minutos antes de chegar. Para muitas pessoas com quem eu trabalho aqui, o desafio é o inverso: Como chegar na hora, como saber se um compromisso ou evento brasileiro, marcado para o meio-dia, começará… ao meio-dia?

Mudar para um novo país não é só transplantar os seus jeitos numa nova terra, é também deixar o novo ambiente te afetar um pouco, e isso inclui observar melhor os horários – para considerar o “estou chegando” quando se está ainda em casa, e o “on my way” quando se está realmente a caminho, e como escolher entre os dois.

Sobre Emma Sheppard (13 artigos)
Emma é nova iorquina, mas paraense de coração. É professora de inglês há mais de 10 anos, com mestrado em Pedagogia pela UofT. Atualmente, Emma dá aulas para a comunidade brasileira e angolana, e para todos aqueles que desejam melhorar a sua experiência no Canadá. _ teacheremma123@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s