News

Aqui me tens de regresso


O grande cronista do samba e das letras não perde o ritmo e nos brinda com seu texto irreverente.

Essa foto é um clássico dos tempos do Bar da Dona Graça, nos idos de 2009.

 

Cristiano de Oliveira é colunista do Jornal de Toronto

 

Saudações, gente boa, gente amiga e gente honesta.

Foram 12 anos certinhos escrevendo no muito querido Brasil News, de janeiro de 2004 a fevereiro de 2016, 272 matérias. Depois foi um ano de férias, só escrevendo em inglês – não, não vou posar de bonitão brasileiro recebido de braços abertos pelo gringo amigo pela sua arte e talento, esse negócio me irrita e de gente assim a praça tá cheia. A verdade é que passei um ano só escrevendo convite de Facebook pra nossa Roda de Samba em inglês. Foi interessante, porque eu não consigo só escrever “Atenção: vai ter samba sábado. Venha”, então mesmo em inglês eu me forcei a dar um molho no texto. Mas foi só, portanto, não tô esnobando, porque não tem o que esnobar. Continuo sendo um rapaz latino-americano sem dinheiro no banco, como Mestre Belchior, que fez o desacato de nos deixar sem sua espetacular poesia, sua voz única e seu bigodão (aquele bigode é que sempre me intrigou. Sempre me dava a impressão de que ele tinha comido um corvo e o rabo havia ficado pra fora).

E depois de tudo isso, estou de volta, tendo a honra de participar do ousado projeto do Jornal de Toronto, ao lado de grandes amigos. É um recomeço difícil, porque honestamente eu já nem sei se ainda tenho algo pra dizer. Depois desse tempo todo, acho que eu já falei o que tinha que falar. Quando comecei a escrever em Toronto, ainda tinha o olhar curioso do recém-chegado, jovem, solteiro e caçando encrenca – os que me acompanham desde as antigas vão lembrar que eu não passava uma matéria sequer sem sugerir que o leitor olhasse fundo dentro do seu coração e verificasse com carinho se por acaso não teria uma prima bonita e de intenção casadoira pra me apresentar (era uma piada recorrente, mas com um tremendo fundo de verdade, pois a seca estava transformando meu cérebro em cortiça). O tempo passou, eu casei, separei, criei gato, viajei com a bandeira do Galo, fiz trabalho voluntário, toquei samba, desentortei banana, amei o próximo, mandei o próximo pro inferno mais próximo… Só duas coisas não mudaram: continuo atleticano (porém sempre comedido e sem encher o saco alheio);  e nunca deixei de passar o Natal com vó, porque vó é mais.

Mas vamos de coluna nova então. Aos que me conhecem, obrigado sempre, lembrei-me de vocês pra voltar a escrever. Aos que não me conhecem, muito prazer e bem-vindos. Aqui não temos tema fixo nem pose de jornalista: fui revisor e detesto erro de português, mas ao mesmo tempo a beleza da língua brasileira mora na linha tênue entre o esculachado e o erudito. Meu desafio é combinar as duas coisas. Juntar só coisa importante no papel: livros, música, cinema, cultura, cachaça, boteco, futebol e a Gretchen. E continuo me despedindo com os versos de Silvino Neto, famosos na voz de Francisco Alves: “Adeus, cinco letras que choram.”

 

Sobre Cristiano de Oliveira (14 artigos)
Cristiano é mineiro, atleticano de passar mal, formado em Ciência da Computação no Brasil e pós-graduado em Marketing Management no Canadá. Foi colunista do jornal Brasil News por 12 anos. É um grande cronista do samba e das letras.

1 comentário em Aqui me tens de regresso

  1. Aee Cristiano!! Estava sentindo falta do seu escrito! Abraco

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s